quarta-feira, 3 de novembro de 2010

História de vida - Pitcha, Cléo, Nina e Malu - Parte I

Oi gente! Tudo bem? Tia Beatrice, minha fiel seguidora e grande amiga virtual, me deu como sugestão contar a história das priminhas e da nossa cachorrinha. Vou contar tudo como aconteceu a adoção de cada uma delas e inclusive da Pictha, que vocês já viram por aqui e que hoje é estrelinha.
Obrigada pela dica Tia Beatrice. Contarei uma história por dia, para não ficar cansativo.  Vou iniciar com a Pictha.

Pitcha

Bom, a Pitcha foi encontrada na rua caindo de fome e fraqueza, pela irmã da mamãe. Ela estava raquítica. A titia não pensou duas vezes e agarrou aquela bolinha de pelo, magra e faminta. Ela tinha ido a um chá de cozinha e mamãe foi buscá-la. Quando mamãe chegou lá, viu a Pitcha no colo da titia e de cara se apaixonou por ela. Pegou-a no colo e voltou pra casa dirigindo o carro com ela no colo. Mamãe cuidou dela e lhe deu o nome de Pitcha por causa dos Mamonas Assassinas. Na época eles estavam no auge do sucesso com a música Pelados em Santos, o qual tinha um trecho que dizia "pois você minha pitchula". Daí vem o nome de Pitcha. Em casa o pai da mamãe não acreditava que ela sobreviveria tão frágil ela estava. Mamãe disse que ela cabia inteirinha dentro do pote de ração de tão pequena. E, comia desesperadamente. Mamãe cuidou dela com amor e carinho. Ela foi crescendo, ficou mais forte e acompanhou e cuidou da minha mamãe durante 13 pouquíssimos anos. Faz 9 meses que a Pitcha virou estrelinha. Mamãe sempre se emociona lembrando dela.
 Uma grande companheira...
 Tínhamos esse peixinho chamado Fernando, que morreu naturalmente, sem que a Pictha o pegasse. Ela olhava, cheirava mas, nem se quer tentava pegar o peixinho.
Olha a carinha de brava...rsrsrs Ela era brava com estranhos mas, com a mamãe era extremamente dócil, amável e uma inesquecível companheira.

Amava dormir enrolada no edredon da mamãe. Aliás, o edredon era dela, né!! O último final de semana que mamãe passou com a Pitcha, ela dormiu o tempo todo no meio do edredon. Mamãe ficou tão feliz pois acreditava que ela tinha voltado ao seu normal e estava bem. Mas infelizmente na segunda-feira ela foi internada novamente e na sexta-feira ela virou estrelinha deixando o coração da mamãe partido e sua vida vazia.

Saudades! Sempre saudades!

Espero que tenham gostado da história da Pictha.

Ganhei esse lindo selinho dos amigos Dédalo, Epsilon e Hip Hop La Peyre. Obrigada amiguinhos lindos!!

Eu indico para todos os amigos que fazem parte do meu dia-a-dia.

Beijos e até amanhã com a continuação...

20 comentários :

Beatrice disse...

Nikita, minha linda, e Néia, essas histórias são sempre muito emocionantes. É impressionante como nossos filhos de quatro patinhas são importantes em nossas vidas. Eles deveriam viver assim como nós 70, 80 90 anos, mas infelizmente suas vidas são tão curtas e tão intensas. Deixam na gente uma saudade imensa, nunca esquecida, apenas amenizada...
A histporia da Pitcha é muito linda e com certeza foi uma gatinha muiiitooo amada.
beijos Néia e mil beijinhos no seu narizinho Nikita.

Sandrass disse...

Linda história, muito comovente :D

A Pictha era linda e foi de certeza uma gatinha muito feliz!

Bjs

Vih disse...

Emocionante história.Eu adoro Mamonas.
A Pitcha era muito linda.Imagino o sofrimento que você deve ter passado quando ela virou uma estrelinha.
Olhando ela gorda daquele jeito na foto,nem parece que ela era magrinha e fraca.
Que bom que encontrou um lar.

Ela virou uma estrelhinha não só brilhante,mas muito feliz por ter conhecido você. :D

Beijos.

Pepi disse...

A Pitcha virou aumiga do Pepi e eles estão brincando felizes...
Tem um selinho lá no Blog
Ronrons do Xixo

Sandra =^.^= disse...

Que linda!
Com certeza ela foi muito feliz junto de sua mamis.
Aguardo ansiosa p/ ler a próxima história.
Beijinhos lindinha da tia Sandra.

^.^ Ana Clara ^.^ disse...

Querida Nikita, estaremos aqui acompanhando as historinhas de todos os fofos da vida da mamys.
É... 13 anos voam, não é mesmo!!! Quando a gente se dá conta... o coração da gente está em dor... :o(((
Beijos, sempre, Toca dos Gatos.

Rutha/Pink/Barum/Luna disse...

Adorei a história da Pitcha. Ela era muito parecida com a minha gatinha Pitty, que também era tigradinha, mas só na aparência, porque minha Pitty jamais deixaria de pescar o Fernando, ela era uma exímia caçadora...
Tenho certeza que foram 13 anos de muito amor e carinho e essa amizade e lembranças são para sempre. Espero que a Nikita tenha uma vida longa ao seu lado !
Beijos
Laís

Veronica Gregório disse...

Que lindo Néia!!!
A Pitcha parece mesmo ter sido muito especial, e marcado sua vida! Aliás todos eles são!
Adorei ela com o peixinho! Que amor!
Aposto que por dentro era uma manteiga derretida não é mesmo? hehe
Beijinhos!!

Alice disse...

Linda história Nikita. Sempre fico emocionada. A Pitcha parece muito com a minha Lili. Também a encontrei na rua, abandonada. Hoje tá linda, linda. Bjs

Nikita disse...

Beatrice eu também acho que os nossos bichinhos deveriam viver muito mais tempo mas, infelizmente não é assim e ai a gente fica assim, como eu chorando de saudade. Fazer o que né? A Pitcha foi uma grande e inesquecível companheira.

Beijos! Néia e miadinhos da Nikita, minha nova companheira e muito amada por mim.

Nikita disse...

Sandra é verdade, a Pitcha foi muitooo amada por mim. Restou as boas lembranças e muita saudade.

Beijos! Néia

Nikita disse...

Vih, foi muito triste mesmo quando ela virou estrelinha e até hoje é, sinto muita suadade dela.

Beijos! Néia

Nikita disse...

Xixo querido! Tem razão, eles estão juntinhos brincando e pulando. Isso me conforta.

Beijos! Néia

Nikita disse...

Tia Sandra eu também tenho certeza de que ela foi muito feliz com a mamãe. Hoje, ficou a saudade.

Beijinhos e miadinhos da Nikita:)

Nikita disse...

Ana Clara, 13 anos não é nada quando a gente vive ao lado de quem se ama. Agora, ficou as lembranças e a saudade.

Beijinhos e miadinhos da Nikita:)

Nikita disse...

Lais os nomes das nossas gatinhas são parecidos, só o jeito de ser que não, né??..rsrsrs É os 13 anos foram inesquecíveis, parece brincadeira mas ela olhava fundo em meus olhos, algo sem explicação, muito forte mesmo. Agora resta mesmo as boas lembranças e muita saudade dela.

Beijos! Néia

Nikita disse...

Veronica ela marcou muito minha vida mesmo. algo inexplícavel, sinto muita saudade dela. A Pitcha era brava com estranhos mas, comigo era um amor, uma manteiga derretida, como você disse.

Beijos! Néia

Nikita disse...

Alice é difícil a gente não se emocionar, não é? Também me emociono muito com histórias assim e sempre choro lembrando da minha grande amiguinha Pitcha.

Beijos! Néia

ROSANE, PANDORA E RAMON disse...

É sempre bom ver etas histórias. O amor é grande e pode ser doado para todos. Bjks

Nikita disse...

Rosane essas histórias emocionam. Não tem jeito..hehe

Beijos! Néia